30.12.14

De: 2014

De 2014 ficaram as memórias, as aprendizagens, os erros, as desculpas, as histórias para contar mais tarde. De 2014 ficaram as dúvidas e as certezas. 2014 tirou-me tantas dúvidas que só agora no fim é que me realmente me apercebi disso. Tirou-me a maior parte da insegurança e ajudou-me a erguer mesmo quando só queria deixar-me cair. Por isso, 2014 pode ter sido uma porcaria mas também foi um ano de ensinamentos e de retrospectiva. Adeus 2014, obrigada por tudo e por nada. E sabes uma coisa? De nada. Sim. De nada. Adeus até um dia, or not.

29.12.14

O melhor da blogosfera

A melhor coisa que a blogosfera me deu foi sem dúvida o Jota. A nossa amizade fala por si, a nossa cumplicidade, bem, tudo. O que mais dizer? Se não que te adoro. Hoje estou lame, sabes, e a culpa não é das estrelas, é tua.

24.12.14

Esta é só mais uma publicação

Queria desejar-vos a todos um Feliz Natal e que tenham tudo aquilo que desejam e especialmente, que estejam rodeados de pessoas que vos amam e que tudo seja perfeito ou imperfeito à maneira de cada um! Fiquem bem beijoqueiros.

18.12.14

Enough is enough

Decide-te. Decide se queres ou não. Odeio indecisões, para alguém indeciso já basto eu. Queres ou não queres? Não andes todo querido num mês e no outro já não queres saber. Queres ou não queres. Enough.

17.12.14

Nova fase

Estou a adorar esta nova fase do blogue. I mean, escrevo quando quero, quando tenho algo a dizer e não por simples obrigação de o manter actualizado. No entanto, gostava de poder começar uma rúbrica, mas as ideias faltam e é aí que vocês entram... Alguma coisa que gostavam que abordasse? Vá ponham essas lindas mentes a trabalhar e digam o que vos vem à cabeça porque aqui a cabeça da Olívia já está a ficar velinha para estas coisas! 

11.12.14

Olívia, a condutora

Comecei as aulas de condução há pouco tempo por isso, aconselho-vos a não andarem na rua nos próximos dias porque não sei o que vos pode acontecer. Agora fora de brincadeiras, até que estou a gostar da sensação de conduzir um carro mas ao mesmo tempo é uma grande responsabilidade e de uma grande concentração.

9.12.14

Addicted

Admito que pop não é a minha cena mas ultimamente ando demasiado viciada nesta música da Taylor Swift. Não sei, fico bem quando a ouço e dá-me uma sensação de paz e de segurança. Porquê? Talvez seja pelo facto de ela ser uma diva.

6.12.14

É esta a verdade

Estes últimos meses foram de superação, de recuperação, recuperar a Olívia que estava perdida há muito. Sair da merda, do poço do fundo onde me encontrava. A verdade é que quando se está no fundo não há mais nada, só havemos nós e o fundo. Tu a puxar para cima e o fundo a puxar-te ainda mais para baixo. A verdade, é que o fundo puxou-me vezes sem conta e eu deixei-me levar, nada mais importava por isso deixei-me ir. Até que, algo despertou em mim "O quê que tu estás a fazer miúda?". E foi naquele momento que acordei e que dei um pontapé no fundo e continuei a subir até, finalmente, me conseguir encontrar novamente. E pois bem, aqui estou eu, uma Olívia M. que bateu no fundo mas que não se deixou ficar lá para sempre. Uma Olívia M. recuperada e com remendos, mas ainda com a cabeça no alto, erguida como sempre.

5.12.14

Ed Sheeran

Isto pode parecer estúpido ou até repentino e muita gente não vai perceber, mas este Ed Sheeran ultimamente anda a surpreender-me. Admito que no início não achava piada nenhuma às músicas dele, mas ele mudou a minha opinião. As últimas músicas que lançou têm-me acompanhado nestes longos dias. Por isso, thanks Ed Sheeran.

23.11.14

O que mudou num ano (3)

Novas amigas.
Duas amigas que nunca na vida pensei que se tornassem tão importantes como são agora. Tiram-me da lama sem perceberem, fazem-me rir à toa quando o que mais quero é chorar, dizem coisas parvas sem medo nenhum e ensinam-me a fazê-lo também. São duas idiotas que eu aprendi a adorar do fundo do coração. E a rir, ali estamos nós as três a fazer a única coisa que sabemos fazer: rir.

21.11.14

Perguntas e respostas

Lembram-se das perguntas que me fizeram neste post? Já foi há algum tempo eu sei. Mas senti que este era o momento indicado para responder a eles. Cliquem no ler mais.

18.11.14

Procura-se

Na verdade, não sei porquê que estou a escrever este post. Ultimamente ando sem rumo, sem razão de ser. Ando assim, perdida e à deriva. Pensei que aqui voltar fosse ajudar a ressuscitar a antiga Olívia, mas não ajudou. Ando à procura dela, se a virem digam-lhe para voltar. 

29.10.14

Are you?

Uma boa pergunta. Com uma resposta de merda.

17.10.14

Bad year or bad life?

São nestes momentos em que a chuva cai, em que me encontro a olhar para o monitor do meu computador que me apercebo que desapareci. Já não sou a mesma rapariga cheia de vitalidade que outrora era. Agora sou apenas o efeito das consequências que a vida me trouxe. Às vezes dou por mim a pensar o que será que fiz de mal para merecer tanta coisa má?

13.10.14

Deixa as Palavras Voarem | Céu

O céu: desde a sua cor perfeita ao seu formato inspirador, o céu na minha opinião é das melhores coisas inventadas. E podem crer que está no meu top10 de coisas favoritas, pois para além do azul límpido e perfeito, o céu também nos trás memórias, memórias de pessoas que já não se encontram entre nós mas que estão a olhar para nós lá de cima e no fundo é essa a ideia que tento manter quando as pessoas morrem a ideia bonita que elas ainda nos vêem quando já não estão em terra plena. Talvez vejam, talvez não mas uma coisa é certa, haverá algo mais bonito que o azul do céu?

12.10.14

O que mudou num ano (2)

Fotografia da minha autoria.
Andei pela primeira vez de avião. 
Em vez de ir à viagem de finalistas eu e uma amiga decidimos ir fazer uma viagem de mais de 10 dias. E querem saber? Foi a melhor decisão que podia ter tomado. Não houve problemas, fazíamos o que queríamos e para além do mais foi para um destino lindíssimo e juro-vos que se não fosse tão afastado de Portugal Continental era para lá que ia viver. Um tempo espectacular, uma paisagem de cortar a respiração e para além de tudo isto, foi uma viagem inesquecível. Alguma ideia de que para sítio fui? Mais tarde revelarei na página do Facebook se alguém tiver acertado!

11.10.14

Perguntas fresquinhas

Como voltei há pouco tempo achei talvez tivessem perguntas para me fazer. Pois bem, este é daqueles posts em que podem fazer todo o tipo de perguntas que vos apetecer (óbvio que não valem aquelas como nome verdadeiro, localidade, etc). Dêem largas à vossa imaginação e surpreendam-me com boas perguntas!

10.10.14

Desafio | No fundo do meu pc

Para quem não sabe, a pessoa da minha imagem de fundo é o Marshall Mathers, mais conhecido por Eminem, ou seja, o melhor rapper de sempre e tenho-o no fundo do meu pc para me lembrar todos os dias que devo ser forte e permanecer de cabeça levantada apesar de todos os obstáculos que a vida nos coloca. Porque no fundo foi isso que ele me ensinou com as suas músicas, ainda que não se aperceba disso.



Pois bem, decidi propor-vos um desafio. Mais precisamente que tirassem um print ao fundo do vosso ecrã de pc e partilhassem com os vossos seguidores aquilo que representa a vossa imagem. Agora vá, é a vossa vez de partilharem com o mundo a vossa imagem de fundo do pc e deixarem o link do vosso post nos comentários. Pois assim poderei dar uma vista de olhos a todos e ainda partilhar na página do Facebook do blogue. Muito bem, mãos à obra queridos seguidores!

8.10.14

Ninguém te curte chuva

Querida chuva, a verdade é que ninguém te curte. Molhas as pessoas e metes as pessoas doentes. Ainda agora começaste a atacar mas eu já caí. É verdade, já estou constipada por tua causa. Por isso, vai embora que ninguém te curte. Agradecida, Olívia M.

6.10.14

Chapéus? Não, obrigada

Se há coisa que odeio usar é chapéu. Por exemplo, sempre que vou às compras com as minhas amigas e experimentamos um chapéu para a brincadeira a mim nunca me cabem na cabeça. Talvez tenha cabeça grande ou então como diz o povo "Quem não tem cabeça não precisa de chapéu"

5.10.14

O que mudou num ano

As certezas. As amizades. A esperança.
A certeza de que ia este ano para uma Universidade dissipou-se quando soube as notas dos exames nacionais. Baixaram a minha média em mais de 1 valor e acreditem nunca pensei que tal pudesse acontecer. E pois bem, aconteceu. E a verdade mais dolorosa de todas chegou: não entrei no Ensino Superior. Quanto às amizades, a amizade de mais longa duração que tinha acabou, acabou porque eu já estava farta de ser a amiga "passiva", estava farta de andar ao sabor do vento dela e bem, essa foi das melhores decisões que tomei na vida. A esperança dissipou-se quando recebi os resultados da Universidade. Mas talvez possa voltar a surgir quando repetir os exames nacionais no ano que vem. E vocês o que mudou em 2014?

4.10.14

Guess who's back

Hello! Sim, é verdade e não, isto não é uma miragem. A Olívia M. está de volta e espera que seja para ficar. Quase passado um ano depois de ter abandonado o Beijos nem vê-los é que me apercebi que esta era a minha casa, aliás sempre foi a minha casa de partida oficial e isso é algo que não se esquece. O 10% de alma sempre foi um bom blogue mas faltava qualquer coisa que só o BNV tinha. A Olívia M. é a minha identidade e prescindir dela pareceu-me o maior erro da minha vida. Mas vá vamos deixar de lamurias e erros do passado e vamos passar ao que realmente importa: o quê que se passou na minha ausência? Contem-me tudo!